Ilha Grande – Rio de Janeiro

Olá galera. Sejam muito bem vindos por aqui. Se você acompanhou o post anterior, sabe que estamos numa roadtrip com 5 amigos.

A parada agora, a bola de vez, é essa ilha mágica “Ilha Grande” que fica no Rio de Janeiro.

Como faz para chegar na Ilha Grande?

Incrívelmente fizemos uma viagem super rápida de Paraty até a Ilha Grande.

Decidimos ir para a ilha por “Conceição do Jacareí”. Deixamos o carro no estacionamento do cais. É o último estacionamento e fica em frente ao porto.

A diária custou 20 reais. Com eles mesmo compramos os bilhetes para ir para a Ilha Grande.

Quanto custa e como funciona o transporte para a Ilha Grande?

Existem duas maneiras de fazer a travessia para a Ilha Grande. A rápida, com duração de 15 minutos via boat, custa 80 reais por pessoa ida e volta. E a travessia demorada, com duração de 50 minutos via barco, custa 50 reais por pessoa ida e volta.

Abraão , a maior comunidade da Ilha Grande

Chegamos por Abraão. Mesmo sendo a maior, ainda assim é pequena (haha) e mágica. Depois de um tempo procurando um lugar ideal, encontramos a   “Pousada Aconchego”. Ela fica bem próxima do centrinho e a diária casal custou 150 reais com café da manhã.

Cachoeira e Praia da Feiticeira – Trilha

Como chegamos num bom tempo, colocamos as mochilas nos quartos e fomos trilhar. A trilha foi para a praia e cachoeira da Feiticeira. É uma trilha de nível fácil, com duração no total (cachoeira+praia) de 1 hora.
De Abraão, a trilha dá 20 minutos até uma cachoeira pequena. Dessa cachoeira pequena leva mais 20 minutos até a divisa entre caminho para a praia e caminho para a cachoeira. Dessa divisa até a cachoeira da Feiticeira são apenas 10 minutos. A cachoeira é um espetáculo.

Depois descemos na pequena trilha para a Praia da Feiticeira. Essa praia é linda, limpa e é boa para fazer snorking. Há muitos peixes. É encantador.

 

Dicas: Dá pra fazer essa trilha de chinelo 🙂

E outra coisa muito importante: leva snorkel. É mágica essa praia.

De lá, pegamos um táxi boat até Abraão, que custou 20 reais por pessoa.

O que fazer em Abraão?

Abraão é perfeita à noite. Tem música ao vivo em praticamente todos os restaurantes (e não há bagunça, acredite). Falando em comida…Prove o açaí de uma sorveteria/cafeteria que fica quase do lado da igrejinha, em frente ao porto: é maravilhoso.

Os gringos amaram mandioca,tapioca e caipirinha (nada bobos, né?).  Quase todos os estabelecimentos estavam oferecendo a promoção de 3 caipirinhas por 20 reais. Pensa????

 

Há um restaurante na mesma rua da Pousada, que tem “aquela” tapioca. Vale muito a pena provar. Fomos atendidos por um simpático garçon, que acabou nos vendendo um passeio personalizado.

O que fazer na Ilha Grande?

A resposta é rápida e precisa: Passeios de barco e Trilhas 🙂

Como não era nossa primeira vez na ilha grande, queríamos um passeio do “nosso jeito”.  A alternativa nesses casos é  fazer um passeio personalizado.

Nosso Passeio de barco personalizado – Nosso tour na Ilha Grande

Na ilha grande há vários tipos de passeios de barco. Você pode escolher os já programados ou fazer seu próprio roteiro. Os já programados tem horários determinados e variam de 150 à 180 por pessoa e os personalizados, depende do que você sugere.

Escolhemos um tour privativo de boat. Imagina ter um boat/motorista à sua disposição, te levando pra onde você quiser?? Sonhoooo.. e foi mesmo 🙂

 

Às 08:30hrs iniciamos nosso tour. Saímos de Abraão direto para Cachadaço. É um lugar escondido e lindo demais. Veja abaixo:

Depois seguimos para Aventureiros. O símbolo dessa praia é o coqueiro caído. Super famoso para fotos. Ele ainda dá coco.. Impressionante.

De lá, fomos para Grutas. É um lugar paradisíaco. Uma gruta um tanto cômica. Veja o trajeto dela e a entrada:

Segundo nosso motorista, esse era um ponto turístico famoso na ilha, que aos poucos foi acabando. Chegamos lá, tinha um aviso que a taxa era de 20 reais por pessoa, mas não tinha ninguém para nos receber. Então ficamos receosos de fazer essa aventura sozinhos. Você teria coragem???? Voltamos então para o boat.

Lagoas: Verde e Azul

Depois dessa tentativa frustada da gruta, nos dirigimos à lagoa Verde e posteriormente à lagoa Azul. É um paraíso de peixes e vida marinha.  Os corais são apaixonantes.

Fazer snorkel nessas lagoas é uma sensação incrível e inesquecível. Vale a pena trilhões de vezes :)) Fizemos muitos vídeos e encontramos cada coisa linda. Veja no final do post.

Dica: Olhe com atenção quando você estiver nadando nas lagoas. Eu infelizmente não olhei e uma água viva me pegou. A parte do joelho ficou toda queimada. Ainda bem tínhamos gelo no boat e pude fazer compressas.

Fora esse inconveniente, essa foi uma das experiências mais incríveis que tive o prazer de fazer.

Sem energia na Ilha

É isso mesmo. Na ilha é comum isso acontecer. A maioria das pousadas e comércios tem gerador e a vida segue. Só que o que acontece quando todos usam demais o gerador? PARA TUDO.

Em nossa pousada aconteceu exatamente isso, sem energia e sem gerador. Quem aguenta dormir assim? Um calor absurdoooooo. Essa experiência você deveria provar também hahaha

Trilha para Abraãozinho

É uma trilha curta e lindíssima. Num momento temos andar na beira da praia ,com a vista linda da ilha grande. Num outro momento, entramos na mata e seguimos em frente.

 

A praia é linda, limpa, pequena, dá pra fazer snorkel, tem peixes, estrela do mar… É perfeita.

De lá, voltamos de barco pra Abraão, teve desconto pra 6 pessoas, ficou 100 reais.

Trilha para Palmas

Queríamos subir o morro do Papagaio (o segundo maior da ilha), mas infelizmente choveu na noite anterior e o papagaio estava coberto de nuvem. Se o dia não estiver bom, nem adianta subir, pois o melhor de lá é a vista maravilhosa de toda a ilha grande.

Não esquecendo do caminho, com a chuva fica escorregadio e perigoso. É uma trilha de nível avançado e muitos picos de enclinação.

Esse é o Morro do Papagaio: Ficou para uma próxima:

No Brasil devemos sempre ter o plano B. O nosso era trilhar até Palmas. Trilha de nível médio, com duração de 1 hora.

Dica valiosa: No caminho, presta atenção numa subida de terra vermelha à sua esquerda. Não ignore, suba-a e terá uma doce surpresa: uma vista espetacular da ilha… Imperdível.

 

É uma pena que muitos passam direto e nem percebem, pois não tem informação desse mirante desconhecido.

A praia é quase deserta. Há pouquíssimas pousadas e restaurantes. Não há eletricidade. Pra quem procura tranquilidade ao máximo na ilha grande, deve ficar em Palmas.

 

Curtimos a praia de Palmas e pegamos um barco que nos levou até Lopes Mendes (uma das praias mais bonitas do mundo). O mesmo barco nos levou também de volta pra Abraão por 30 reais por pessoa.

Praia Lopes Mendes

Os barcos não nos levam exatamente na praia. Pois é mar aberto e perigoso. Eles nos deixam numa embarcação e de lá caminhamos 1 KM na mata para chegar até Lopes Mendes.

Esse caminho é lindo. Há muitos macaquinhos, os famosos saguis, que comem na palma da sua mão, é mágico (desde que não chova no dia anterior…continue lendo para entender).

 

A praia é mesmo lindíssima, digna do título que possui. Areia branca, pedras grandes e  amendoeiras que servem com o guarda sol.

 

Nessa embarcação que eles nos deixam, há mais 2 duas praias. Elegemos a “Praia do Pouso”, a melhor da ilha.

Muita atenção: Se no dia anterior chover, esse caminho se torna um inferninho. Aparecem mosquitos terríveis, suas picadas doem muito e o caminho fica superrr escorregadio.

Então a dica é : Passa muito repelente e vá calçado. Nós sofremos nesses dois quesitos (ô coitados).

Na volta para a embarcação estávamos calçados, o que facilitou a descida, porém sem qualquer repelente na mochila. Fomos atacados duas vezes. Mas é assim, vivendo e aprendendo, não? Haha

Despedir da Ilha mágica

Dia de dar tchau pra ilha grande. Foram momentos incríveis nesse paraíso, que particularmente, é meu lugar preferido no Rio.

Pegamos o barco até Conceição do Jacareí, pela mesma empresa “Agência do Cais”. Nosso carro estava à espera de próximas aventuras.

Dirigimos com a intenção de parar em alguma praia e ficar só uma noite. Encontramos “Mangaratiba – praia Grande”.

É um lugar lindíssimo, vista  espetacular, natureza verdíssima e muitos pássaros.

Essa cidadezinha tem somente 2 pousadas, aliás uma só, visto que a outra não contamos, pois não era nada parecido com pousada hehe

Os turistas vão lá somente para curtir o dia e voltam pra casa. Mangaratiba é lugar de nativos.

Uma peculiaridade: Acredito que deu para perceber na foto acima, que há uma linha de trem ao lado do mar.

Incrível,não? Circula somente trem de carga de minério. Ele vem do Rio para desembarcar no enorme porto de minério chamado ” Ilha Guaíba”. Esse trem circula 24 hrs por dia.

O lado que me deixou super triste: a quantidade absurda de lixo na praia. Sim, NA PRAIA, NA AREIA POR TODOS OS LADOS. Deu vontade de chorar, pois o lugar é lindo demais.

Conversando com moradores, eles disseram que as pessoas chegam na praia com comida pronta e deixam o lixo lá, não tem qualquer respeito com a natureza e com o próximo.

Eu acreditei, pois a cidade e a pousada que ficamos eram limpas. Mas ao chegar na praia, você se decepciona com a discrepância entre o lixo e a vista do mar para as ilhas.. Lamentável. Vergonha Brasil.

Agora vamos falar da Pousada telhado azul. É uma pousada-família simples, quartos privados e café da manhã. Custou 150 reais a noite por casal.

Ela fica numa rua sem saída e isso a torna especial, pois não há barulho. Gostamos muito da pousada, a simpatia de todos nos conquistaram. Eles estavam sempre dispostos a nos ajudar.

Como a praia grande tem uma cidadezinha pacata e pequena, fomos jantar na praia ao lado que nos disseram ser mais animada.

É a praia de Muriqui. Chegando lá, era nada mais do que outra praia com somente moradores e todos olhavam para o nosso grupo com curiosidade, ouvindo o idioma super diferente para eles: o alemão da Suíça.
Comemos num quiosque na praia. Prato feito por 15 reais 🙂

Choveu muito e voltamos para a pousada.

Veja aqui o vídeo que contêm todos os passeios que fizemos nessa ilha mágica: Ilha Grande:

 

 

 

 

Uma resposta para “Ilha Grande – Rio de Janeiro”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *